Audiência Pública sobre a Conferência Nacional de Comunicação na Câmara de Vitória

IMG_3308

A principal deliberção da Audiência Pública “Conferência Nacional de Comunicação – Meios para a construção de direitos e cidadania na era digital” realizada pela Câmara Municipal de Vitória (CMV) na última segunda-feira (18/05)  foi a definição de um calendário de reuniões para dar prosseguimento aos trabalhos.  Esses trabalhos acontecerão sempre às segundas-feiras, às 19 horas, em vários locais diferentes.

Mais de 100 pessoas estiveram presentes na Audiência, que contou com a participação do secretário estadual de Comunicação do Pará, Fábio Castro, como principal debatedor.

Além de Fábio Castro, compuseram a mesa de trabalhos o presidente da CMV, Alexandre Passos (PT); o vereador Fabrício Gandini (PPS); a secretária de Comunicação da Prefeitura de Vitória, Ruth Reis; a presidente do Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo (Sindijornalistas-ES) e diretora da Federação Nacional dos Jornalistas, Suzana Tatagiba; o deputado estadual Claudio Vereza (PT); e a deputada federal Iriny Lopes (PT-ES).

O presidente da CMV vereador Alexandre Passos deu as boas-vindas aos presentes, reforçando que o objetivo da realização da Audiência Pública foi possibilitar o debate desse tema tão importante para toda a sociedade.

Estiveram presentes no evento os vereadores de Vitória Namy Chequer e Juarez Gonçalves; vários jornalistas e publicitários; representantes das prefeituras de Vitória, da Serra, de Cariacica, de Cachoeiro de Itapemirim, de Colatina e da Câmara Municipal da Serra; do Centro de Referência da Juventude de Vitória; do Projeto Funk da Paz; do Ministério dos Surdos; do diretório regional e do diretório municipal do PT de Dores do Rio Preto.IMG_3326

Também participaram professores e alunos da Ufes, Faesa e Faculdade Estácio de Sá; o diretor da TV Educativa do Espírito Santo, Tinoco dos Anjos; e representantes de movimentos sociais – entre os quais a Federação das Associações de Moradores do Espírito Santo (Famopes); Sindicatos dos trabalhadores da orla portuária, dos bancários e dos telefônicos; Associação de Moradores de Jardim da Penha (Amjap); Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço); Coletivo Intervozes; entre outros.

A secretária de Comunicação da PMV, Ruth Reis, afirmou que devemos repensar e reformular o nosso sistema de comunicação. “Temos novos desafios para discutir com a população. Para que haja um estado democrático é preciso uma comunicação democrática. O debate está no começo e é preciso que todo engajamento possível.”

IMG_3310

Ela disse ainda que é papel do Estado incentivar, mediar e promover o debate público e que a Prefeitura de Vitória está imbuída em participar de todas as iniciativas nesse sentido.

A presidente do Sindijornalistas, Suzana Tatagiba, disse que a participação da sociedade na Conferência Nacional deverá proporcionar uma comunicação pública e plural, na qual a população terá voz.
“Essa é uma luta antiga dos movimentos sociais organizados. Há mais de 20 anos queremos realizar esta conferência com base na Constituição Federal de 88″, enfatizou. Suzana informou também que o congresso estadual dos jornalistas, que será realizado em junho, incluirá um debate sobre a Confecom.

O secretário de Comunicação do Pará, Fábio Castro, disse que é preciso uma política de comunicação pública democrática que torne possível integrar melhor todas as regiões do Brasil, saindo do eixo Rio-São Paulo. Ele explicou que algumas dificuldades foram encontradas no Pará para a realização de pré-conferências. Entre elas, o difícil acesso a determinadas regiões e conflitos sociais históricos que envolvem a comunicação na região.

Experiência do Pará

IMG_3335

Fábio Castro citou o exemplo do quadro encontrado no Pará quando a governadora Ana Júlia assumiu a administração do estado. Segundo ele, o governo mantinha um contrato, que cedia sinais e equipamentos da TV pública local para uma empresa privada há mais de uma década.

Além da concessão, o Estado do Pará ainda pagava para que essa empresa funcionasse. Essa foi uma aberração que encontramos no governo. O primeiro ato da governadora Ana Júlia foi romper com esse contrato e retomar a TV pública.

“É para impedir que esse tipo de apropriação do bem público aconteça que precisamos de uma Conferência de Comunicação. É preciso romper com o poder econômico que detêm o monopólio da mídia e com o cerco que envolve os núcleos de produção de conteúdo, que dominam o cenário da comunicação no Brasil”.

Fábio também falou sobre a experiência positiva do Fórum Social Mundial que aconteceu no Pará, que abriu o diálogo sobre a Conferência Nacional com os movimentos sociais. Os grandes grupos não têm interesse em discutir a democratização da comunicação. Temos que investir nos pequenos grupos regionais. A conferência regional do Pará está prevista para ser realizada em agosto. “Estamos organizados com info-centros como instrumentos de inclusão digital porque para construir a participação sociedade precisamos usar todas as armas disponíveis. O mecanismo essencial é dar mais poder para a sociedade”, disse Castro.

Ele explicou também o episódio recente envolvendo o MST no Pará. Para mascarar a realidade do conflito, os proprietários da fazenda levaram um grupo de jornalistas para lá de avião. Visando manipular a opinião pública, a imprensa divulgou local que eles estavam sendo mantidos reféns, o que foi desmentido mais tarde pelos próprios jornalistas.

IMG_3323

Ao final do evento, foi aberta a participação aos presentes, que deram várias sugestões de organização de um grupo de trabalho para realizar debates e tentar viabilizar a conferência estadual junto ao governo. Em seguida foi definido o calendário das reuniões, determinando que elas acontecerão sempre às 19 horas das segundas-feiras.

IMG_3355

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: